Partilho convosco esta semana o que aconteceu na quinta edição do Change IT na passada sexta-feira, dia 24 de Abril. Falar sobre Liberdade para Mudar poderá parecer algo simples e até na boca do momento. Mas nesta quinta edição do ‘Change IT’ ficou provado que o caminho para a mudança tem muito mais para construir do que apenas exibir palavras e vontades. É quase como se uma pequena revolução interior se tratasse.

Nesta manhã de 24 de Abril, o espaço foi pequeno para tantas pessoas, rostos anónimos e que reconhecemos, estarem connosco neste encontro. Ficou mais uma vez manifestada a sincera vontade em querer mais, em lutarmos por mais, em nos encontrarmos com os nossos caminhos.

Fizeram-se ouvir os Changers desta edição tão aguardada, com um Ricardo Costa defensor da mudança com regras bem definidas, ‘porque a mudança é milenar e acontece há muito tempo. Não devemos banalizar o que representa a mudança. Para não se tornar uma palavra a que a tudo se aplica.’

Foi uma edição marcada pela conexão clara entre os que procuram este projeto e esta rede para se inspirarem e se deixarem contaminar positivamente para aquilo que realmente importa. E muitas partilhas foram feitas, durante duas horas de encontro.

Xana Nunes, a carismática empreendedora, afirmou ainda: ‘quando no ballet consegui fazer pontas, passei para a ginástica acrobática. Quando consegui fazer os saltos, mudei de novo. A mudança e o sermos Changers nas nossas vidas, também corresponde a termos inquietude dentro de nós’. São estas perspetivas, vivências e escolhas que se evidenciaram neste ‘Change IT’, carregado pelo simbolismo da altura que vivemos e pela necessidade de sairmos da nossa zona de conforto.

Mafalda Arnauth partilhou, entre tantas histórias: ‘Não terminei o curso de medicina porque não era aquilo que eu queria fazer, mas sempre soube que seria um caminho que tivesse uma ação social. Temos de tocar os outros. Só acontece algo, quando provocamos alguma coisa.’

Tivemos tantas reações na audiência que se tornou custoso não termos tempo para mais. Para continuarmos. Mas não ficaremos por aqui. E não se esqueçam de SEREM SEMPRE CHANGERS NAS SUAS VIDAS.

 

Não se esqueça de acompanhar o Change IT aqui

 

Ana Rita Clara

Livres para mudar. Hoje e sempre.