A eterna rebelde. A antifama – Kate Moss

Quando a descobri, nem sabia ainda quem era nem o que gostava de ser. Mas tive imediatamente uma conexão com este ícone de moda, de estilo, de atitude e sobretudo de provocação natural…

Lembro-me da campanha para a Calvin Klein que protagonizou e de ficar fascinada por esta antisupermodelo da altura. Com a sua fisionomia magra e expressão desenquadrada de deslumbramento, percebi que era no carisma que realmente encontrávamos a maior identificação com o nosso Mundo.

E falar de Kate Moss é falar de tudo isso. É falar de desconstrução, de desmontagem de rótulos e paradigmas. É ter alguém que provoca e influencia milhões, mas que renega a sua condição de pop star e não dá entrevistas, nem faz comentários.

Vive na sua própria esfera, usando o que lhe apetece e isso atribui-lhe um estatuto icónico enorme, aliado a uma facilidade única de criar tendências.

Seja na forma de estar, nos festivais a que vai, na forma como coloca o chapéu, na cor do cabelo e nessa ligeireza de encarar o Mundo. Como se fosse dona dele.

E ter essa força continua a mantê-la como um dos mais fortes rostos da moda mundial. Sempre à frente daquilo que mexe com os mercados e com aquilo que conduz várias gerações.

A campanha que fez recentemente com uma das mais jovens ícones de trendsetting, Cara Delevigne, salienta isso mesmo…

ANA272 Kate Moss 1

ANA272 Kate Moss 2

ANA272 Kate Moss 3

ANA272 Kate Moss 4

ANA272 Kate Moss 5

ANA272 Kate Moss 6

ANA272 Kate Moss 7

ANA272 Kate Moss 8

Para além de tudo isso, movimenta-se como ninguém em universos artísticos e culturais variados, para além de ter sido protagonista do mais sensuais vídeos de sempre.

Estes foram três exemplos de mulheres fortes, carismáticas e que nos alimentam o olhar corajoso perante os outros e o Mundo.

E tantas outras que existem. Mas este brilho é mesmo contagiante, não acham? 🙂