Em nome de quê?

Treze de novembro de 2015 ficará para a história como uma data que o mundo não vai esquecer. Pelo horror de 129 vidas perdidas e de outras 352 feridas, num “acto de guerra” sem misericórdia.

E descobrir uma noite de terror destas, faz-me pensar no lugar do Amor no Mundo. Paris. Destino de luz e história. Doí-me o coração. Não foi para isto que quisemos evoluir.

O número de vidas perdidas espelha o terror. Famílias destroçadas que viram os seus entes queridos morrer… em nome de quê? Agora mais do que nunca importa pensar no amor. Que o ódio seja substituído pelo Amor e pela união.

“Keep love in your heart. A life without it is like a sunless garden when the flowers are dead”
Oscar Wilde

Porque o amor é a base de um mundo melhor, com mais igualdade e com mais paz. O amor não mata. E se hoje falta amor no mundo, cabe a cada um de nós não deixar de acreditar num amanhã diferente. Para que o ódio e o terror nunca vençam o amor.

Que a tragédia da passada sexta feira nos una em prol de um mundo com mais amor, mais fé, mais esperança, mais consciência e mais paz. Amor, por favor. Só amor. É essa a única arma.