Dar luta à SIDA

Hoje entramos no último mês de 2015. Época de Natal, de festas e de amor. Mas hoje, dia 1 de Dezembro, também se assinala o Dia Mundial Contra a SIDA, uma data instituída em 1988 e que importa não esquecer para que a luta continue a existir, para que nos unamos em prol do bem de todos.

Em 2013 também eu dei luta à SIDA participando no desfile solidário “Vestidos contra a Sida”, uma iniciativa que resultou da parceria da Liga Portuguesa Contra a Sida com a L`Oréal Professionnel, e que assinalou os 30 anos da infeção VIH/SIDA em Portugal. 

Em Portugal os esforços feitos já resultaram no decréscimo do número de novos casos de infeção por VIH e de óbitos, em 2014. Mas, ainda assim,  em cerca de metade dos casos, os diagnósticos continuam a ser tardios. É certo que os avanços nos tratamentos têm permitido aos doentes viver mais tempo e com mais qualidade, mas um dos problemas que persiste prende-se com a dificuldade no diagnóstico, o que acaba por atrasar o acesso ao tratamento e, por consequência, 1/3 das mortes deve-se ao atraso no diagnóstico.

Um dos objetivos da Organização Mundial de Saúde até 2020 é conseguir detetar 90% dos casos a nível mundial. Acredito que seja um objetivo possível. Que passe do plano da utopia para o plano real. E cabe a cada um de nós fazer o teste que só demora 30 minutos. Nos Centros de Aconselhamento e Detecção Precoce do VIH (CAD) podem fazer o teste de forma confidencial e gratuita! Consultem a lista e vejam qual está mais próximo de vocês aqui.

Não há mesmo desculpa para não dar luta à SIDA! Pelo bem de todos nós!