Passatempo The Makers | Maria da Glória Ribeiro

Passatempo The Makers | Maria da Glória Ribeiro

Mais uma vez tenho o prazer de vos apresentar neste espaço dedicado aqueles que fazem a diferença, The Makers, uma mulher que constrói diariamente um mundo melhor, que é empreendedora e uma profissional de excelência. Maria da Glória Ribeiro fala-nos de uma área que muitos desconhecem, Executive Search. Tem 20 anos de experiência nesta área e conduziu missões em vários sectores profissionais. É solicitada para avaliar, orientar e recrutar talentos para diversas empresas. E é fundadora e Managing Partner da Amrop em Portugal. É também considerada entre os 200 melhores consultores de “executive search” a nível mundial.
Hoje é também autora do livro “Eu sou o meu Maior Projecto” onde pretende passar a mensagem da importância da auto-valorização e do auto-conhecimento e as ferramentas necessárias para planear uma carreira de sucesso.

1.A Maria da Glória é mestre em psicologia e especializada em desenvolvimento e organização empresarial. Actualmente tem 20 anos de experiência como Executive Searcher. Como é que estas áreas se cruzaram na sua vida?

Executive Search é uma disciplina ligada à consultoria estratégica. Através do conhecimento do mercado, do valor e da movimentação de talento, o Executive Search proporciona às organizações as melhores soluções de liderança.
Sou Mestrada em Psicologia, com uma Pós-Graduação em Desenvolvimento Organizacional, que é uma das matérias do Executive Search. Dominei o conhecimento sobre a estratégia e o talento do indivíduo, e complementei essa base com conhecimento de Gestão.

2.Há vinte anos atrás o mercado empresarial era mais tradicional. Quais as principais mudanças que tem visto acontecer?

Nos anos 90 existia uma enorme disparidade entre a qualidade de Gestão das multinacionais e as empresas locais. Existiam sectores que, desde cedo, conseguiam captar o talento logo à saída das universidade e com um bom desenvolvimento a nível interno, e outras que só ficavam com os menos dotados e capacitados.
Hoje, posso afirmar que o mercado é mais igualitário. Assistimos a uma maior cultura do desenvolvimento do indivíduo, em qualquer estrutura accionista e em todos os sectores.

3.Como é que consegue identificar um potencial talento para determinada área? 

Tenho de ser capaz de dominar a área, os insights, o que influencia o sucesso do sector e aí perceber em que outras áreas ou sectores pode haver talento que interesse à área identificada.

4.Considera que em Portugal existe um desconhecimento em relação a estas ferramentas para potenciar liderança empresarial?

Não considero que exista desconhecimento, mas sim uma enorme confusão acerca do que é o Executive Search. Cada vez mais noto que empresas de todo o género, até as de trabalho temporário, se ligam à noção de Executive Search, acabando por não corresponder, nem com eficácia, nem com qualidade, a nenhuma missão. Este problema de apropriação do conceito e da vulgarização do nome não é específico do Executive Search, mas nós também o sentimos. O Executive Search é regulado pela Association of Executive Search Consultants (AESC), do qual a minha empresa é membro de longa data.

5.O que é preciso para ser um bom líder?

Depende de que tipo de líder se pretende ser e em que organização. Em empresas grandes e dispersas, um bom líder será aquele com óptima capacidade de comunicação, capaz de interagir e integrar os membros da sua equipa e que dê importância ao desenvolvimento. Uma empresa pequena e condensada já terá em conta outros atributos. Uma empresa que esteja entre estas duas definições terá em conta outros factores, como a cultura, missão, entre outros.
Uma empresa burocrática tem uma definição diferente de o que é um bom líder do que uma empresa mais informal, e assim por diante… Não há um papel de líder igualmente adequado para todas as circunstâncias.
No entanto, existem alguns traços comuns: a liderança por exemplo, a liderança por influência e a capacidade de desenvolver uma equipe e potenciar o desenvolvimento de cada um dos seus elementos podem ser vistos como factores que definem, em regra, um bom líder.

6.Qual a principal mensagem que quer transmitir com o seu último livro: “Eu sou o meu maior projecto?”
O próprio título tem a mensagem. Cada um de nós deve ser considerado responsável por considerar e procurar em si mesmo o que quer ser, ou o que tem de melhorar para se tornar o que quer. Não podemos esperar que os outros o façam por nós, ou considerá-los a eles os responsáveis pela nossa evolução. Se cada um de nós for o melhor possível dentro das suas possibilidades, esse factor irá ter um enorme impacto nos que estão ao nosso redor.

7.Quais são, para si, os pontos-chave para uma carreira de sucesso?

Depende da pessoa. Para alguns uma carreira de sucesso pode ser definida por chegar à liderança de topo, para outros o sucesso pode ser conseguir desenvolver uma investigação de grande interesse. Não existe uma resposta concreta, pois a ideia de sucesso varia conforme o indivíduo, a sua personalidade, e a fase da vida em que se encontra.

8.E para quem está a começar?

Parte de um dos capítulos do meu livro é dedicada exclusivamente a esta fase, o início. Factores como a formação base e uma noção de que o que a pessoa quererá vir a ser, são factores que ajudam o indivíduo a tornar-se o que visionou. No meu livro, abordo as diferentes áreas de estudos, os perfis mais comuns e os possíveis outcomes da entrada no mundo do trabalho.

9.Porque é que é uma maker?

Sempre tive atenção aos meus objectivos. Lutei de forma resiliente e nunca preguicei, nunca fiquei à espera que a sorte me aparecesse ou que fizessem por mim o que eu queria atingir. Procurei cumprir os meus objectivos. Sou responsável por mim própria e sei que a minha vida a mim me pertence.

10.O que mais a desafia no seu dia-a-dia?

Manter a qualidade e a excelência do meu trabalho. Ser capaz de ter uma organização rentável, mantendo a qualidade face a uma carga de trabalho elevada, e sendo capaz de dar resposta aos clientes.
Conseguir manter o desenvolvimento dos outros, e estar constantemente atenta aos novos desafios na sociedade e economia, e dar uma resposta à altura. E ser visionária.

11.Que mensagem gostaria de passar a quem nos lê?

Penso que a última página do meu livro oferece uma perspectiva conhecedora do desenvolvimento do indivíduo, tanto a nível profissional como pessoal:
“Nenhum de nós pediu para nascer. Ninguém nos consultou, não tivemos qualquer intervenção nesse acontecimento. A consciência que cada um de nós ganhou sobre si próprio poderá ter acontecido ainda na primeira infância, mas a nossa existência já aí estava determinada. Uns têm a percepção de serem privilegiados no meio e ambiente familiar que tiveram no nascimento, e outros, pelo contrário, sentem o oposto, sentem que nada os favoreceu.
Alguns de nós, por serem novos e terem uma perspectiva de vida ainda longa, fazem planos a muito longo prazo. Outros sabem que lhes restará apenas mais uma década e têm de se concentrar no que poderão mudar de imediato. No entanto, para todos, há um caminho, uma estratégia, uma táctica de actuação para melhorar o que assim decidirem. E há um sonho. Um sonho que alimenta a esperança, que energiza a resiliência e que nos poderá ajudar a determinar que acções deveremos ter para chegar onde quisermos.
Uma vez que nascemos, porque não tentar tirar o melhor da nossa vida conseguindo compreender o que é melhor para nós próprios? Esforce-se para melhorar e para ser você mesmo. Seja resiliente e comprometa-se a ser ágil e a crescer como pessoa individual e inserida numa sociedade.”

“PEDRAS NO CAMINHO? GUARDO TODAS, UM DIA VOU CONSTRUIR UM CASTELO.” – Nemo Nox


Passatempo The Makers

EuSouMeuMaiorProjecto-REAL[1281827]2

O Ana 272 tem 5 livros “Eu Sou o Meu Maior Projecto” de Maria da Glória Ribeiro, para oferecer! Basta responderem à pergunta:

“Eu sou maior em… quê?”

Escrevam as vossas respostas na caixa de comentários no fim deste artigo. As cinco respostas mais criativas serão vencedoras! O passatempo termina no dia 27/06 às 10:00 horas. Não percam esta oportunidade!

Vencedores:
Fernando S Pereira
Ana Almeida
Joana Patricia
Verónica Caraça
Marilina Fernandes