X Congresso Nacional Farmacêutico Clínico – speaker para a mudança

X Congresso Nacional Farmacêutico Clínico – speaker para a mudança

Gosto sempre de partilhar convosco as minha experiências, principalmente quando as considero muito relevantes. Como foi o caso do “X Congresso Nacional Farmacêutico Clínico”, em que tive o gosto de participar, enquanto convidada especial e speaker, e que tratou de assuntos com peso para a nossa sociedade. O funcionamento dos sistemas de saúde é, sem dúvida, um tema que está na ordem do dia. Aliás, chega mesmo a ser um dos assuntos mais debatidos a nível mundial. E compreendemos bem os motivos dessa preocupação. Grande parte do orçamento destinado à saúde é gasto em tratamento e não em prevenção. Sou uma constante defensora de que este paradigma tem que mudar. E o nosso estilo de vida deve ser reeducado de forma a que exista essa atitude preventiva no que diz respeito às doenças.
A promoção da saúde, o investimento na literária para a saúde, a reeducação também alimentar, como se verificou com os impostos sob as bebidas açucaradas, são cruciais para que tenhamos um sistema de saúde mais equilibrado.
É urgente que exista uma reflexão de todos sobre a centralização dos serviços no doente e que este seja envolvido nas decisões terapêuticas. As tendências actuais apontam também para uma verdadeira experiência positiva do paciente, acompanhado pelas estruturas, em que o humanismo se coloca no centro de tudo, proporcionando uma viagem de diagnóstico o menos agressiva possível. Mas devemos sobretudo ter consciência da atitude pré-doença, para que nunca se alcancem esses estados. E para isso a informação é fundamental.
Falei sobre a minha perspectiva pessoal e sobre a minha perspectiva sendo comunicadora. Tenho várias vezes contacto com especialistas de saúde, enquanto fundadora de uma organização que fala de mudança nomeadamente em áreas elementares como o comportamento social e a saúde das pessoas. Também dei o meu parecer enquanto digital influencer, sobre como as novas redes sociais e plataformas possibilitam a informação, o simples possibilidade de se retirar dúvidas e até de inspirar para essa mesma mudança. E falei sobretudo como cidadã. Portuguesa e utilizadora deste sistema, com família que também o assiste. E que deseja a evolução de todas as estruturas do país.

Foi sem dúvida um momento de debate rico e que levanta questões muito pertinentes para que a saúde no nosso país melhore. Podem rever no site aqui.