Meninas e mulheres: eis os conselhos de Michelle Obama

Meninas e mulheres: eis os conselhos de Michelle Obama

A ex-primeira dama Michelle Obama é, acho que para todas nós, um exemplo. A mulher que está por trás dos nossos corações, a mulher de força que queremos seguir: enquanto mulher, enquanto mãe, enquanto individualidade.

Hoje partilho convosco a participação de Michelle na United States of Women Summit. Fala-se de educação, de família, de mulheres e acho que todas devíamos ler/ouvir com atenção.

No início da conversa, Ross (entrevistadora) pede a Michelle para refletir sobre a sua educação e lições de vida que recebeu e passa às suas filhas. Michelle assume “Quero que elas falem comigo sobre tudo. O que significa que tenho que ser aberta e pouco austera – requer alguma prática”. E deixa 3 dicas, que é no fundo o que acho mais importante:

 

A vida é fácil para quem quisermos ser


Estamos a praticar constantemente aquilo que vamos ser. Então, temos que começar a praticar aquilo que queremos ser, desde sempre. Não só a nível de trabalho, mas com a vida em geral, nos valores, na maneira como olham para nós. Se queremos que as pessoas confiem em nós, temos que ser confiáveis e praticar isso todos os dias. Os bons hábitos começam-se cedo.

 

Ocupar o nosso espaço e usar a nossa voz  


Não se criam crianças. Criam-se adultos. Educar sempre da maneira que queremos que os nossos filhos sejam. Falar de tudo, sem pudor, com toda a atenção e dedicação. Fazer-lhes ver que a opinião deles conta, que tem valor. Fazer-lhes ver que são capazes de tudo. Porque nós, mulheres, somos isso: capazes de tudo.

 

Procurar pessoas mais velhas e sábias sempre que se precisa de um conselho


Não convém procurar informações em pessoas que estejam no mesmo patamar que nós, porque saberão o mesmo. Sempre que surgirem dúvidas, a sabedoria estará em quem está acima de nós. Ficar sentado sempre na mesma equipa, não nos vai fazer ser mais. O passo em frente implica recorrer a quem já lá está antes.

 

Vejam a conversa toda aqui: 🙂