Os ancestrais tinham doenças? O que pode a Natureza fazer por nós?

Os ancestrais tinham doenças? O que pode a Natureza fazer por nós?

Decidi terminar a semana com este tema porque acho que deve estar na ordem dos nossos dias a prevenção, o controlo, a vigilância. O cancro é, infelizmente, uma realidade comum nos últimos tempos (os chamados tempos modernos). Sugiro também que leiam o novo livro da Sofia Ribeiro. Super inspirador, um exemplo. E vejam o Faz Sentido na segunda feira, ela é minha convidada 😚😀

É importante dizer que nada do que estou aqui a escrever é inventado: baseio-me num dos últimos ensaios publicados pelo Dr. Michael Zimmerman, médico, paleopatologista e professor na Universidade de Manchester. Ensaio esse em que afirma: “Arqueólogos e pesquisadores analisam regularmente múmias, fósseis e outros tecidos humanos para ver se encontram sinais de cancro – usando a tecnologia moderna – e saem de mãos vazias em 99% dos casos. O que pode indicar, de facto, que os fatores causadores de cancro estão limitados às sociedades afetadas pela industrialização moderna”. 😕

A questão mais importante é, então, ao que se deve o aumento dramático dos casos de cancro dos últimos anos?
O Dr. Zimmerman defende o seguinte:

Nada no ambiente natural pode causar cancro. Por isso, só pode ser uma doença causada pelo homem – poluição, alteração dos alimentos, dietas e estilo de vida.

Posto isto, o que alterou e como podemos tentar contornar estas alterações?

  1. Poluição: Toxinas, produtos químicos, radiação, pesticidas e metais pesados. Não é novidade: estamos expostos diariamente a um fluxo interminável de produtos químicos nos alimentos que ingerimos, gases dos carros e transportes, produtos sintéticos nos produtos para a pele… tudo isto vai-se acumulando no nosso corpo, nos tecidos e nos órgãos, podendo causar mutações genéticas. Para evitar tudo isto, é possível libertar o corpo de todas estas toxinas através de práticas regulares de desintoxicação. Complementando com o uso de produtos naturais.
  2. Comida processada: Antes da revolução industrial, o único alimento processado era o arroz branco. Vamos optar por fazer compras em lojas de produtos naturais e evitar o açúcar e o sal em excesso.
  3. Falta de exercício físico: Carros, computadores, distribuição porta-a-porta e o exercício físico sempre em declínio. Só o simples ato de caminhar ativa inúmeros sistemas promotores de saúde dentro do nosso corpo que permanecem adormecidos se formos muito sedentários. 10 a 15 minutos de movimento por dia são suficientes para reduzir o risco de cancro. Quando fizer as caminhadas, evite sítios de alta poluição: estradas, etc. Escolha locais verdes e longe da poluição.
  4. Radiações: Telemóveis, wi-fi, micro-ondas, etc. Representa pouco risco e o conselho é dar descanso ao sistema de vez em quando. Experimentem, por exemplo, usar auriculares em vez de encostar o telemóvel à cabeça.
  5. Perda de contacto com a natureza: a nossa saúde sofre quanto mais nos afastamos da natureza. Caminhar na terra com os pés descalços ou tocar com  pele, de alguma forma, na terra, pode trazer notáveis benefícios para a saúde! Mais importante é: exposição à luz solar. Baixos níveis de vitamina D3 pode, de facto, tornar-nos mais frágeis. Esta vitamina controla o nosso ritmo circadiano (ciclo biológico) e ajuda-nos a dormir melhor, é um poderoso antioxidante e impulsiona o sistema imunológico com as suas propriedades anti-inflamatórias.

Existem outros fatores que podem justificar o aparecimento de doenças, como os níveis de stress e saúde emocional e mental. Mas esses 5 são os principais.

O conselho é: VAMOS VIVER EM HARMONIA E SINERGIA COM A NATUREZA 😃😄 É ela que nos dá vida!