Girl Power – O nosso dia!

Girl Power – O nosso dia!

As mulheres já conquistaram muito. Isso nem sequer se põe em causa. Mas os desafios do nosso dia a dia, as desigualdades em tantas coisas, ainda nos mostram o quão importante é celebrar este dia. Não que ele não deva ser celebrado por muitos mais anos. Esperemos é que os motivos sejam outros. Não partilham a mesma opinião? 🙂

Apesar de existirem já muitos aspectos que têm vindo a ser melhorados, ainda há um longo caminho a percorrer. Os casos de preconceito, de violência, de salários mais baixos, infelizmente, ainda existem…

Mas hoje é dia de enaltecer todas as Mulheres. Não de mostrar as fragilidades a que estão sujeitas. Hoje é dia de olhar para elas … reconhecê-las… parabenizá-las… sobretudo, pela força, pela coragem e pela determinação! 🙂

Já pensaram em como conseguimos ser tão fortes quanto meigas, tão meninas quanto mulheres, tão trabalhadoras quanto mães? Chegamos mesmo a ter superpoderes. Right? 🙂

Também hoje a SIC Mulher está de parabéns pelos seus 16 anos… a família que me acolhe todos os dias, a casa que eu escolhi e que tanto adoro. <3

Este é um dia cheio emoções. E só assim é que faz sentido que seja.

É dia de celebrar. Sobretudo, o nosso valor. Porque todas nós, independente das circunstâncias da vida, classes sociais ou idades, temos valor. E temos de aprender a valorizar-nos mais. Não só hoje… todos os dias! <3

Lembrem-se sempre disto: o mundo sem nós não tinha – nem poderia ter – o mesmo encanto!

 

“Ser mulher é acreditar sempre. É… Seguir em frente quando todos param! Acariciar e dar colo! Dividir-se em muitas sem deixar de ser uma, a mais importante! A mulher acontece, encanta, muda, nasce, floresce, cuida, cria, sente, beija, escuta, vê, brinca, brinca e brinca com a vida… e vive!” – Madre Teresa de Calcutá

“A diferença entre uma comunidade destroçada e uma comunidade próspera é a presença de mulheres que são valorizadas.” – Michelle Obama

“Eu nunca me considerei feminista, mas não acredito que se possa ser mulher nesse mundo e não ser uma”. – Oprah Winfrey