Compatibilidade entre moda e sustentabilidade. É possível!

Compatibilidade entre moda e sustentabilidade. É possível!

Hoje o assunto que vos trago é bastante sério. De facto, os nossos hábitos enquanto consumidores são descartáveis e rápidos… Temos os armários cheios de roupa, mas continuamos sempre com aquela sensação de que não temos nada para vestir. Não é? Acho que este sentimento é universal…

Só que estes nossos hábitos levantam questões ambientais que começam a tornar-se, no mínimo, preocupantes – diria eu. Já pensaram acerca disso? 🙂

A moda também tem de ter preocupações: ambientais, sociais, económicas e culturais! Neste sentido, torna-se absolutamente crucial reorganizar as empresas, bem como os produtos e identificar quais as possíveis mudanças para podermos reduzir todos os impactos negativos que a produção desses mesmos produtos podem ter no mundo e – claro está – na sociedade. E que tal arranjarem peças que têm aí por casa que já não usam e começarem a pensar qual o destino feliz que lhe vão dar? Pode ser um ótimo começo! 

Se pensarmos os mercados da moda e da beleza como mercados onde há reaproveitamento e onde podem  existir caminhos sustentáveis pode haver uma grande mudança – positiva, claro! 🙂

Mas pensar do ponto de vista sustentável é pensar desde a fase inicial, o produtor da matéria prima, passando pela indústria e pelo consumidor, terminando no processo final, o descarte.

O excesso de consumo não é um problema financeiro, é mesmo um problema que se encontra diretamente relacionado com a ética. Não partilham da mesma opinião? 🙂

A quantidade de lixo, poluição, bem como os problemas ambientais causados  por esta Indústria é algo me assusta particularmente. E que vai ter repercussões em todos nós já num futuro bem próximo.

Temos como um excelente exemplo Stella McCartney, uma ativista dos direitos dos animais. McCartney nunca usou couro, pele, pêlo em todas as suas coleções e só usa algodão orgânico. Além disso, as suas criações também têm como base materiais sustentáveis. Não é uma boa iniciativa? 🙂

E que tal começarmos a procurar marcas de roupa preocupadas com a sustentabilidade? E, já agora, qual a razão de não reaproveitarmos as peças que temos no nosso roupeiro e sermos criativos? Acrescentar uns pormenores, retirar outros. Assim, uma mesma peça de roupa pode ganhar uma vida nova. E o mais importante de tudo: ao recriarem uma t-shirt, umas jeans, um casaco, estão a devolver vida ao ar que respiram.

Pensem acerca disto. Porque do mesmo modo que somos os principais culpados por o mundo estar como está, também podemos ser nós a reverter essa situação.

Quero acreditar que nos próximos anos vamos ter uma relação mais clara e, sobretudo, mais honesta com tudo aquilo que adquirimos!

Por um mundo melhor e mais sustentável! 🙂